Vita Sana

Mente sã , corpo são

Ainda sobre Acupuntura

O mecanismo de acção da Acupunctura


Podemos analisar a acção de acupunctura por duas ópticas:
 

Pela visão da Medicina Chinesa a Acupunctura tem resultados tão maravilhosos graças ao equilíbrio energético que a estimulação dos pontos propicia aos meridianos (canais energéticos no nosso corpo). Para facilitar a compreensão compare o acto de estimular alguns pontos de Acupunctura com o fato de uma pessoa controlar à distância vários equipamentos electrónicos da sua casa, através de accionamento de botões de comando. Nosso corpo não funciona apenas com o factor químico – biológico, mas também com electricidade. Esta energia controla todas as outras funções do organismo.

 

 

 

 

 

Pela óptica da medicina ocidental, explica-se que os estímulos resultam na produção de substancias que agem sobre neurotransmissores e neuromediadores       restabelecendo o bom funcionamento das funções que estavam alteradas. Outras substancias, como os corticoides naturais (fabricados pela supra renal do próprio paciente) com grande acção anti-inflamatória. A Acupunctura também estimula a libertação de analgésicos internos, dai compararem os efeitos da Acupunctura aos efeitos da serotonina, neuromediadora  produzida no nosso cérebro.
 


 

 

 
Efeito da Acupunctura na dor intensa
 
A dor e um dos maiores motivos de queixas dos pacientes, devido a forte intensidade que costuma acomete-los, e muitas vezes, a medicação consumida e impotente para deter a dor .
Felizmente a Acupunctura oferece resultados maravilhosos, dimuindo ou mesmo cessando dores muito intensas de qualquer natureza.

 

                                                                                             O paciente experimenta alivio já entre os 15 ou 20 minutos após a inserção das agulhas.
Associando-se as agulhas ao uso de aparelho especifico para electro-acupunctura consegue-se diminuir muito a dor em menos tempo, muitas vezes em 5 minutos. Este bem-estar, sem dor ou com dor diminuída, permanece por tempo variável, dependendo de cada organismo. Existem pacientes que, após uma sessão de acupunctura, conseguem ficar alguns dias sem dor, outros sentem o retorno da dor no dia seguinte ou mesmo após algumas horas. Esta diferença de tempo livre da dor deve-se as diferenças pessoais, ao fato do paciente estar sendo tratado já a algum tempo com Acupunctura (neste caso seu organismo aproveita melhor o efeito e retém por mais tempo a sensação agradável sem dor), idade, etc…
 
O uso de aparelhos electrónicos modernos, conectados às agulhas e enviando estímulos semelhantes aos que o nosso organismo produz, faz com que a Acupunctura seja muito mais eficaz.
Para se ter uma ideia da eficácia da Acupunctura no alivio das dores, saiba que podemos fazer analgesia para quaisquer cirurgias, sem uso de medicamentos, apenas com acupunctura.
 
Problemas de saúde em que a Acupunctura é mais eficaz
 
A Organização Mundial de Saúde (OMS) identificou os benefícios da Acupunctura numa grande variedade de problemas onde se incluem:
- Asma, sinusite, bronquite e outros problemas respiratórios;
- Problemas neurológicos e musculares tais como: dores de cabeça, cervicais e lombares, periartrite escapulo-humeral, dor ciática, tendinites e nevralgias, nomeadamente na nevralgia do trigémio.
- Artrite reumatóide e espondilite anquilosante.
- Perturbações digestivas; gastrite, hiperacidez, hepatite, prisão de ventre e diarreia.
- Problemas urinários, menstruais e de fertilidade.
- Insónia, stress e depressão.
- Dependências do tabaco, do álcool e de algumas drogas
- Problemas menstruais.
- Hipertensão arterial, palpitações cardíacas.
- Infecções crónicas de repetição: otites, amigdalites, infecções urinárias.
- Sequelas de acidentes vasculares cerebrais: a acupunctura em geral e a craneo-acupunctura em especial podem apressar e auxiliar muitíssimo na recuperação das vítimas de acidentes vasculares cerebrais.
- Doenças degenerativas do sistema nervoso central - a acupunctura, complementarmente ao tratamento da medicina convencional, contribui muito significativamente para o abrandamento da evolução negativa em patologias degenerativas do sistema nervoso central, tais como: esclerose múltipla, parkinsonismo, miastenia gravis, etc.
- Diminuição e alívio dos efeitos negativos da quimioterapia e da radioterapia.
 
Medo das Agulhas Injustificado


A Acupunctura é uma das partes do todo da Medicina Chinesa, sendo uma das disciplinas mais importantes desta Medicina. Trata-se de uma técnica medicinal que consiste na colocação de agulhas muito finas em pontos específicos do corpo com o fim de melhorar o estado de saúde.


A Acupunctura trata doenças diagnosticadas segundo as regras da Medicina Chinesa e usa-se a par de outras técnicas, como a Fitoterapia, a Massagem Energética (TuiNa), a Ginástica Energética (Qi Gong), a Moxibustão (o uso de um charuto de planta medicinal para aquecer os mesmos pontos que se usam com as agulhas), as ventosas (espécie de pequenos copos que são usados para fazer o efeito de sucção sobre os mesmo pontos da Acupunctura).


Viver o Pormenor


Para se fazer Acupunctura há que encontrar o ponto certo no corpo a fim de tratar o problema em causa. Depois de se encontrar esse ponto coloca-se uma agulha, muito fina, sobre esse ponto e deixa-se ficar durante cerca de 20 minutos (excepto indicação terapêutica diferente) numa sessão que deverá, inicialmente, ser repetida semanalmente (excepto indicação terapêutica diferente).
Estes pontos específicos do nosso corpo onde se colocam as agulhas encontram-se nos meridianos energéticos. Estes meridianos são as vias de circulação da energia no nosso corpo, e existem mapas seculares com a sua localização rigorosa.
A Acupunctura funciona porque se colocam as agulhas nesses pontos dos meridianos regularizando a energia. As doenças, para a Medicina Chinesa, são desequilíbrios energéticos e a Acupunctura é o principal meio para reorganizar a energia de forma a recuperar-se a saúde.


Moxibustão


A Moxibustão é outro dos métodos de tratamento da Medicina Chinesa, que usa os pontos de Acupunctura mas que pode ou não ser associada ao uso das agulhas. A Moxibustão, ao contrário do que se poderia pensar, não queima, só aquece o ponto onde se aproxima o charuto de moxibustão. Este charuto é manuseado pelo acupunctor, que o maneja durante o tratamento, a sua composição é uma planta há muito usada na China: a Artemísia, pois liberta pouco fumo e tem um cheiro intenso, mas agradável, e atinge uma temperatura muito alta sem fazer chama, apenas brasa.
 
As Sensações


Durante o tratamento de Acupunctura o paciente sente a impressão de quando se coloca a agulha, que não chega a ser uma sensação de dor porque é muito rápida e em nada semelhante a uma injecção. E nalguns casos sente depois um formigueiro ou calor, que são o efeito do tratamento. Estas sensações são naturais e, mesmo que possam causar algum desconforto em pessoas que sejam muito sensíveis, são sentidas apenas muito brevemente.
A Acupunctura é, no Ocidente, o ramo mais conhecido da Medicina Chinesa pois a colocação de agulhas no corpo humano transmite uma imagem de exotismo que fica registada na mente com facilidade. Todavia, é frequente as agulhas serem alvo de fobias, pelo que muitas pessoas optam por não recorrer à Medicina Chinesa com medo das agulhas de Acupunctura.
O que é desconhecido para a maioria destas pessoas é que a Acupunctura não causa dor. O acto, feito por um profissional,de inserir a agulha através da nossa pele é indolor. O que se sente é uma ligeira sensação, que varia de pessoa para pessoa e que está também associada à sensibilidade de cada pessoa e ao efeito que a agulha vai ter no próprio tratamento.


As sensações, já descritas acima, passam por sentir o local aquecer, a impressão de formigueiro ou a impressão de um ínfimo esticão. Mas há muitos pontos de Acupunctura onde nem se sente rigorosamente nada.


Por outro lado, para quem sofra verdadeiramente de uma fobia às agulhas, estas podem ser substituídas pelo laser. Este é um método utilizado há muito tempo em crianças, pois estas são menos tolerantes à visão da inserção de agulhas, e também porque há uma certa dificuldade em manter as crianças quietas durante o período de tempo de uma sessão de Acupunctura, que é de cerca de 20 minutos.


A inserção de agulhas promove a regulação da circulação energética, restabelecendo o seu equilíbrio, o que faz com que se restabeleça o estado de saúde do organismo. Este reequilíbrio da circulação energética pode ser feito tanto com as agulhas como com o laser.
Assim, é óbvio que o medo das agulhas já não impede ninguém de receber tratamentos de Medicina Chinesa.